terça-feira, 3 de abril de 2018

Quando me perco ...

É nesse teu aparente silêncio,
Nesse teu suave marulhar,
Ou até mesmo no teu troar,
Quando me perco,
Sei que me posso encontrar.